Dr. Lauro Ferreira Pinto Neto participou do 49th Congresso da Sociedade Americana de Doenças Infecciosas de 20 a 23 outubro em Boston (EUA).
VACINA CONTRA HPV É RECOMENDADA NOS EUA PARA MENINOS DE 11 A 12 ANOS.
16 de junho de 2011
NOVA DIRETORIA NACIONAL DA SBIM É EMPOSSADA.
16 de agosto de 2011

Entre diversos temas de atualização foi destacado o recente surto de coqueluche na Califórnia (EUA) com dezenas de mortes. A coqueluche é uma doença previsível por vacina que esta retornando em todo o mundo apesar de boas coberturas vacinais na infância. No Brasil, onde é próximo a 100% a cobertura de vacina contra coqueluche, também tem
surgido surtos com muitas mortes no Rio São Paulo e Nordeste.

Mais de 80% das mortes ocorrem em crianças menores de 6 meses de idade. A criança começa a receber a vacina aos 2 meses (três doses aos 2, 4 e 6 meses), mas por características particulares a imunidade só se completa ao redor de um ano de vida. Assim mesmo as crianças vacinadas
menores de um ano podem ser suscetíveis à coqueluche. Quem contamina estas crianças são as mães (35% dos casos nos EUA), os pais (15%) irmãos (15%) e avós (perto de 10%).

Por esta razão tem se estimulado uma estratégica denominada de “Cocoon”, que significa vacinar os pais (a mãe logo depois do parto) avós e adolescentes com a vacina tríplice acelular do adulto contra tétano difteria e coqueluche. Há duas boas vacinas disponíveis uma da GSK e outra da Sanofi Pasteur que inclui a proteção conta polio (Salk)

Os comentários estão encerrados.